31 de mai de 2011

Quase junho

Sol ameno de outono, sol gostoso!
A ti, que clareia sem queimar,
Que aquece sem molhar,
Que brilha sem cegar..
Camuflado entre uma brisa e outra.

A ti, dedico estes singelos versos juvenis
E agradeço imensamente
Pelas manhãs compartilhadas nos jardins,
Quando corastes minha face com cuidado e carinho.
Espero, amanhã, encontrar-te no caminho

Um comentário:

Lidiany Schuede disse...

Simples e lindo...
Simplesmente lindo!