11 de jan de 2011

Quadros e sorrisos

É o jeito como ela sorri com a boca, com os olhos, com as pontas dos fios de cabelo, que vai me encantando, assim, bem aos pouquinhos. E tenho sido só sorrisos. Dados e recebidos. Tenho sido olhares silenciosos e abraços preguiçosos. Simples, assim, bem de mansinho. Tenho sido o que a vida, por gostar de mim, me deu. Um bem-querer novinho em folha, pr'eu sorrir e chamar de meu.

2 comentários:

Anônimo disse...

Assim que é bom. Aos pouquinhos. E assim, sem perceber, num estalo, a gente descobre que lá dentro a coisa já tá feita. Foi dada a partida. E os suspiros de leve começam a dar o ar da graça.

Lii Schuede disse...

Como pode... Tão difícil de se explicar, tão delicioso de sentir.